Sobre perdas minhas

Andei pensando sobre as perdas pelas quais passamos em nossas vidas. Não sei por que, um pequeno acidente ontem me deixou pensativa e concentrada, concentrada nas perdas. 
É claro – ou talvez não? – que toda perda tem um valor de ser, tem um motivo seu. É também muito claro que o vazio que nos prende em nós mesmo quando da situação da perda nos cega para esse grande motivo, por que seria diferente, afinal?? 
Diversas coisas me confundem no meu sentido de vida assim; penso na perda da morte, no súbito tomar consciência da ausência em si. E penso, assim, mais uma vez, no tropego tomar conhecimento que é o partir. 
Com a frieza dos músculos que se contorcem em meu rosto ao sorrir penso no partir – Engulo toda a partida gritada, necessária. (?)
É como se crescesse em mim, dentro dessa pequena coisa que sou eu, um sentimento ambíguo e dúbio de pertencer e não-pertencer. É o copo d’água bem bebido. 
-Tomo todos os goles depressa, tenho sede, encharco-me toda por dentro, de esperanças e de ausências.

O pensar nas minhas partes e no meu todo me transborda. 
Decisões são decisões.
Adeuses são adeuses.
Amanhas serão ontens.

Minha consciencia toma conta de mim, minha consciencia se dá conta. Dou-me conta eu de mim mesma. 
E penso.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: