Monthly Archives: September 2008

Eu e ele dávamos as mãos

Hoje pela manha, enquanto tentava estudar sobre a nova construção fábrio-construtivista em Moscou que ocuparia o lugar de uma garagem de ônibus para criar o mais novo e maior museu da história judia, coloquei uma música, como de costume, que

Eu e ele dávamos as mãos

Hoje pela manha, enquanto tentava estudar sobre a nova construção fábrio-construtivista em Moscou que ocuparia o lugar de uma garagem de ônibus para criar o mais novo e maior museu da história judia, coloquei uma música, como de costume, que

Duna(s)

São dois rios que me poem a andar; É o rio da vida, e é o rio que corre. São dois rios. Dois bracos de rios. Um braco me abraca, um outro me traca. É o rio bem quente, cama

Duna(s)

São dois rios que me poem a andar; É o rio da vida, e é o rio que corre. São dois rios. Dois bracos de rios. Um braco me abraca, um outro me traca. É o rio bem quente, cama

No meu peito, um ipê palpitante.

Uma paródia de Muriel Barbery – deliciosa leitura – me permite começar a pensar, ou melhor, organizar meus pensamentos . Além disso, uma recente conversa me pôs de olhos a espreita para diferenças sutis, uma em particular. Presa em minhas reflexões

No meu peito, um ipê palpitante.

Uma paródia de Muriel Barbery – deliciosa leitura – me permite começar a pensar, ou melhor, organizar meus pensamentos . Além disso, uma recente conversa me pôs de olhos a espreita para diferenças sutis, uma em particular. Presa em minhas reflexões